Motorhome fabricado em 1914 vai a leilão no Reino Unido

A utilização de veículos como casas sobre rodas é muito antiga, e foi iniciada ainda em carroças. Quando os veículos motorizados começaram a se popularizar, não demorou para que aparecesse os primeiros motorhomes, ou casas motorizadas.

E um dos primeiros motorhomes do mundo está sendo leiloado pela Bonhams, no Reino Unido. Esse é o motorhome mais antigo produzido no planeta que se tem conhecimento atualmente, e está em muito bom estado de conservação, após passar por uma restauração nos anos 1970.

A leiloeira conta que o veículo foi fabricado em 1914, pouquíssimo tempo antes da Primeira Guerra Mundial começar. A construção foi feita para a família Bentall, que já tinha uma rede de lojas de departamentos na Grã-Bretanha.

Foi usado um Ford T 1914 para o projeto, que foi esticado e reforçado. A estrutura do motorhome foi feita pela empresa Dunton of Reading, que já fabricava carruagens de alta qualidade.

Sabe-se que o veículo foi vendido na década de 1920, e depois acabou abandonado. Nos anos 1970 ele foi redescoberto por Leo Smith e seu amigo Robin Tanner, um experiente marceneiro. Apesar dos longos anos abandonado, mais de 95% da estrutura da carroceria, feita inteiramente em madeira, estava em ótimo estado de conservação.

Foram mais de quatro anos de trabalho para a restauração, que foi concluída logo antes do prêmio HCVC London-Brighton Run de 1976, onde o veículo recebeu sete prêmios.

Por dentro, o veículo recebe piso de pinheiro polido, cortinas de veludo verde nas janelas, bancos de couro, beliches, e até mesmo um fogão a lenha. Por fora ainda existem armários para guardar ferramentas e outros objetos.

Os lances iniciais esperados estão entre 20 mil e 30 mil Libras Esterlinas, cerca de R$ 120 mil a R$ 180 mil.

Deixe um comentário!

Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta