Nikola faz recall em caminhões elétricos por problemas nos cintos de segurança

A Nikola Corporation tem mais de cem unidades do modelo Tre em testes com transportadores dos Estados Unidos. Nesta semana, a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) solicitou um recall em 93 unidades do modelo.

De acordo com a entidade de segurança viária, os caminhões afetados podem apresentar problemas no sistema de ancoragem do cinto de segurança.

Por isso, a Nikola irá realizar a substituição do conjunto de ancoragem e do ajustador do cinto de segurança, de forma gratuita, para todos os veículo.

A NHTSA diz no relatório que as unidades afetadas foram produzidas entre 5 de novembro de 2021 e 30 de junho de 2022.

De acordo com a descrição NHTSA, o problema foi descoberto por um funcionário da Nikola, fazendo uma inspeção de pré-entrega, em 18 de julho.

Posteriormente, a Iveco (fabricante da cabine) informou à Nikola que “o torque final na fixação do cinto de segurança do passageiro não foi instalada de acordo com a especificação, é suscetível a rosqueamento cruzado e que a condição pode existir em outros caminhões”.

Após uma investigação, foi determinado que “o projeto original da ancoragem do ombro do cinto de segurança poderia ser melhorado, reduzindo o tamanho do espaçador entre o parafuso e o ajustador”.

Apesar do recall, até o momento não se tem relatos de acidentes de qualquer tipo envolvendo esses caminhões.

Todos os modelos afetados são da versão a baterias, que tem autonomia média de 550 quilômetros, com potência de 645 cavalos e velocidade máxima de 121 km/h, com peso máximo de até 37 toneladas.

Deixe um comentário!

Conheça os caminhões mais vendidos do Brasil em novembro Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar