Randon vende as primeiras carretas equipadas com sistema de tração elétrica e-Sys

As primeiras carretas Randon equipadas com a solução e-Sys da Suspensys acabam de ser vendidas, e vão ser usadas no Brasil e Chile. Duas unidades foram adquiridas pela mineradora SQM, do Chile, para uso nas operações de minério de lítio no deserto do Atacama. Outra unidade uma carreta florestal, esta sendo fabricada, e será usada pela produtora de celulose CMPC.

As três unidades serão entregues ao longo das próximas semanas, e representam a chegada ao mercado dessa solução, após as etapas necessárias para o desenvolvimento da tecnologia inédita.

A empresa chilena SQM, líder mundial na produção de lítio, adquiriu os equipamentos elétricos de acordo com seu Plano de Sustentabilidade, onde se compromete a ser neutro em carbono em todas as suas linhas de negócios até 2040, e no caso específico do lítio até 2030.

Os modelos elétricos consistem em um Basculante e um Tanque, para aplicação no transporte de minério. A venda, que também marca a primeira exportação de produtos dessa linha inovadora, foi mediada pela distribuidora Epysa, representante da Randon Implementos no mercado chileno.

Essa exportação permitirá que a SQM tenha um dos primeiros conjuntos de transporte de cargas 100% elétricos do mundo, já que a empresa chilena possui um caminhão elétrico de alta tonelagem na frota que atua em suas operações.

Com o uso dos semirreboques Hybrid R, a estimativa é de redução de 60% nos custos operacionais para o cliente.

“Essa parceria simboliza o potencial de transformação global que essa solução sustentável pode oferecer ao setor de logística e transporte”, resume o diretor-superintendente da Divisão Montadora das Empresas Randon, Sandro Trentin.

“Com esta aquisição, estamos muito orgulhosos de continuar fortalecendo nossa frota elétrica: a maior e mais diversificada da mineração chilena. Como um dos líderes mundiais na produção de lítio, estamos comprometidos em continuar a contribuir para o desenvolvimento global da eletromobilidade, e isso é prova disso, pois estamos implementando uma tecnologia inédita ao ter o primeiro caminhão de alta tonelagem 100% elétrico em operação no mundo, permitindo que continuemos avançando rumo a uma cadeia produtiva sustentável”, destacou Rodrigo Jasen, gerente de Logística Nacional da SQM.

No Brasil, a primeira comercialização da solução e-Sys foi concretizada com a produtora de celulose CMPC. A multinacional adquiriu modelo de semirreboque Florestal da Randon Implementos para uso pela transportadora Expresso Nepomuceno na rota de transporte de produtos realizada entre as cidades gaúchas de Guaíba e São Gabriel. O semirreboque está recebendo o conjunto do sistema de tração auxiliar elétrico da Suspensys e deverá ser entregue ao cliente nas próximas semanas.

“O formato dessa comercialização demonstra a versatilidade do uso da nossa tecnologia, que possibilita a instalação em qualquer tipo de veículo pesado, independente de modelo, adaptado às necessidades do transportador, para otimizar os ganhos e benefícios na operação e ao meio ambiente”, reforça o diretor-superintendente da Divisão Autopeças das Empresas Randon, Ricardo Escoboza.

“Entendemos que é responsabilidade das grandes organizações induzirem um movimento de mudança no consumo, optando pela utilização de produtos e serviços associados a fontes renováveis. Priorizamos o uso de equipamentos abastecidos com energia limpa em nossas operações industriais, florestais e logísticas. Fazemos isso porque é do nosso propósito conservar os recursos naturais e praticar a gestão ambiental adequada. Então seguiremos no caminho para que nossa matriz energética seja cada vez menos poluente e mais alinhada às práticas atuais de ESG”, afirma o diretor-geral da CMPC no Brasil, Mauricio Harger.

Com conceito inovador e sustentável, o e-Sys é um sistema de tração auxiliar elétrico desenvolvido de forma exclusiva pelas Empresas Randon, em uma parceria entre Suspensys, Centro Tecnológico Randon (CTR) e Instituto Hercílio Randon (IHR).

Ele atua como sistema auxiliar de recuperação de energia gerada durante movimentos de descida e frenagem para momentos de necessidade de tração como subidas e ultrapassagens. Dependendo da aplicação, condição de carregamento e da estrada percorrida, a economia de combustível pode chegar até a 25%, propiciando um menor desgaste dos componentes e contribuindo para uma menor geração de resíduos e menor emissão de gases.

Deixe um comentário!

Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta