Transporte de cargas agrícolas cresce 39% em setembro

O transporte de cargas agrícolas cresceu quase 39% no mês de setembro em relação ao mesmo mês de 2021, de acordo com a logtech Freto. No mês passado, a empresa registrou um movimento de 2 milhões de toneladas de cargas do agronegócio.

O aumento se deu devido à extensão da safra de milho, que no ano passado quebrou por conta da seca. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, o volume transportado em toneladas cresceu 7,4% contra 2021.

Outro dado levantado pela plataforma é que, no terceiro trimestre de 2022, as cargas dentro desse segmento apresentaram crescimento de 25,6% frente ao mesmo período de 2021. O primeiro trimestre deste ano já tinha registrado aumento de 12,1%.

“Além das condições climáticas favoráveis neste ano, também observamos que o transporte de milho tem aumentado com o crescimento das usinas de etanol. Esse pico é próximo ao volume da soja transportada em fevereiro deste ano”, avalia Thomas Gautier, CEO do Freto, apontando que o agronegócio é responsável por metade das cargas contratadas na plataforma.

10 Bilhões em fretes

Em julho deste ano, o Freto superou os R$ 10 bilhões em fretes movimentados na sua plataforma. Nos primeiros cinco meses do ano, esse volume cresceu 20% na comparação com o mesmo período de 2021. Já a receita da plataforma teve um salto de 50% no primeiro semestre de 2022. A base de caminhoneiros alcançou mais de 161 mil motoristas ativos.

“Criamos um ambiente favorável ao acesso de cargas qualificadas aos profissionais mais adequados para transportá-las, movimentando a economia com extrema eficiência, rentabilizando nosso negócio desde o início”, reforça Gautier.

Deixe um comentário!

Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos