e-Delivery começará a ser produzido em breve, com tecnologia e potência elétrica

por Blog do Caminhoneiro

O caminhão elétrico e-Delivery vai chegar ao mercado em breve, sendo produzido pela Volkswagen Caminhões e Ônibus em Resende, no Rio de Janeiro. Mesmo antes do lançamento, o veículo já tem clientes aguardando a entrega dos caminhões.

É o caso da Ambev, responsável pelos testes com as primeiras unidades, que já realizou, em 2020, a encomenda de 100 unidades do modelo, pedido que pode chegar a 1.600 unidades até 2023.

As unidades do e-Delivery em testes com a Ambev passaram da marca de 30 mil quilômetros rodados, economizando 6,5 mil litros de diesel e reduzindo as emissões em 22 toneladas de CO2.

Para a produção do modelo em escala, a Volkswagen criou o e-Consórcio, que é um sistema de produção único e revolucionário, com os fornecedores, sete neste caso, dividindo a responsabilidade de montagem do caminhão dentro da fábrica, com a Volkswagen, aumentando a produtividade e os níveis de qualidade, com consequente redução de custos.

Componentes do elétrico

Diferente de um caminhão diesel convencional, o caminhão elétrico e-Delivery tem um sistema de transmissão com menos peças móveis, é equipado com baterias de alta voltagem, e o motor elétrico é instalado na traseira do caminhão.

Para distribuição de peso, as baterias do e-Delivery são instalados na parte central do veículo. De acordo com a VW, cada pacote de baterias pesa 223 kg.

O segundo sistema do veículo envolvido na transmissão elétrica é a “Caixa de Chaves Contatoras”, que interliga os vários pacotes de baterias ao circuito de alta tensão do veículo, gerenciando os níveis de carga em cada célula da bateria.

Esse sistema também é o responsável pelo gerenciamento da recarga do veículo, e possuí um sistema de desconexão manual da bateria, para manutenção.

Outro equipamento que integra o sistema elétrico do veículo é o quadro geral de distribuição de alta tensão, que tem inversores para alimentar o motor do compressor de ar, do ar-condicionado e o motor da tomada de força, se houver.

Como a bateria tem corrente contínua e o motor é trifásico, a Volkswagen instala nos modelos elétricos um inversor de tração, que regula o fluxo de energia para o motor elétrico.

Esse sistema também é responsável pelo envio da quantidade de energia ao motor, mediante o toque do motorista no pedal do acelerador.

O e-Delivery também tem o motor elétrico montado em um local bastante diferenciado para um caminhão: Na parte traseira, entre as longarinas, semelhante ao que acontece com alguns modelos de ônibus.

Essa posição otimiza a tração do veículo, tornando a saída de movimento o mais direta possível, garantindo a menor perda de potência.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados