União Europeia quer acabar com motores a combustão até 2035

por Blog do Caminhoneiro

A União Europeia iniciou discussões para acabar definitivamente com a produção de veículos movidos com motores a combustão a partir de 2035. A medida é parte de uma grande série de ações para reduzir o impacto do continente nas mudanças climáticas.

A medida propõe uma redução de 55% nas emissões de CO2 dos veículos até 2030, em comparação com os níveis atuais de emissões. A meta atual prevê a redução de 37,5% das emissões.

Para 2035, a meta é cortar as emissões em 100% para os veículos. Com isso, o uso de veículos com motores a combustão interna, movidos com diesel ou gasolina, se tornará inviável em todos os países da União Europeia.

“Este é o tipo de ambição que temos esperado ver da UE, algo que tem faltado ao bloco nos últimos anos. A ciência diz que precisamos cortar pela metade as emissões de gases estufa até 2030, então para o transporte rodoviário é simples, vamos nos livrar do motor a combustão”, disse Helen Clarkson, presidente executiva do Climate Group, uma organização sem fins lucrativos que trabalha com empresas e governos para combater as mudanças climáticas.

Até 2025, estações de recarga para veículos elétricos serão instaladas com distância máxima de 60 quilômetros entre elas por toda a Europa, promovendo a venda de veículos elétricos. O uso dos elétricos deverá promover a instalação de 3,5 milhões de estações de recarga até 2030, com 16,3 milhões até 2050.

Apesar da proposta ter sido apresentada pela União Europeia, ela ainda precisa ser aprovada pelos países que fazem parte do bloco, algo que deve levar cerca de dois anos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!