“Greve dos caminhoneiros” não recebe apoio dos caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

Mais uma vez, como em várias outras ocasiões, a possibilidade de uma greve dos caminhoneiros ficou só nas notícias. O motivo é a falta de apoio dos caminhoneiros à paralisação. O Ministério da Infraestrutura confirmou nas redes sociais a baixa adesão ao movimento.

O Ministério da Infraestrutura, com base em informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da PRF, informa que às 09h desta segunda (1º/11) não há registro de nenhuma ocorrência de bloqueio parcial ou total em rodovias federais ou pontos logísticos estratégicos.

Algumas regiões registraram pequenas movimentações de grupos, como na Via Dutra, no Rio de Janeiro, e BR-153 em Goiânia, além do Porto de Santos, mas a adesão foi baixa e a PRF conseguiu dispersar os movimentos.

Como o Blog do Caminhoneiro destacou no último sábado, os caminhoneiros não aderem em massa a um movimento grevista devido ao alto número de greves noticiadas desde maio de 2018, quando aconteceu a maior paralisação de caminhoneiros já registrada no Brasil, que contou com adesão quase total do motoristas de caminhão do país. Por quase dez dias, nenhum caminhão circulou pelas rodovias do Brasil.

Apesar do descontentamento, com valores de fretes baixo e valor do diesel nas alturas, que espremem os rendimentos dos caminhoneiros, principalmente autônomos, ao limite do mínimo possível, as greves tem sido anunciadas com frequência demais, fazendo com que o caminhoneiro acabe não aderindo aos movimentos.

Isso também se deve ao fato de não haver uma organização centralizada para os movimentos. A cada notícia divulgada na mídia, uma liderança fala, e, muitas vezes, um sindicalista contradiz o outro. Como o caminhoneiro já viu muitos tentarem usar a categoria como ponte para impulsionar o próprio nome, até para carreiras políticas, ele não acredita em representantes apresentados por terceiros, como os que aparecem com muita frequência na mídia. Os caminhoneiros não se veem representados por essas pessoas.

Leia o texto publicado pelo Blog do Caminhoneiro no último sábado, clicando no link abaixo:

Greve de caminhoneiros está sendo banalizada, e isso não é bom

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

11 comentários

Marcos 04/11/2021 - 07:44

Como pode ter greve se os autônomos hj é minoria no país onde o líder Bolsonaro ministro Tarcísio é contra os autônomos,tá na cara,a economia tem w crescer para os grandes e não para os pequenos.
PAULO GUEDES disse,como pode uma empregada doméstica viajar pra Disney,se no Brasil é mais barato.
Pega a visão de quem vcs apoiaram fizeram arminha.

Reply
Zé trovão 03/11/2021 - 16:08

Caminhoneiros tem que puxar carroça. Ficam apoiando e babando ovo para essa besta que chamam de presidente. Besta que sobe os combustíveis toda semana, inflaciona o país e aí da acham que é o salvador da pátria. A hora que o diesel chegar a 10 reais o litro e não ter mais como trabalhar, quem sabe acordam.

Reply
Arnaud 03/11/2021 - 10:32

Greve organizada por políticos vagabundos e sindicatos querendo aproveitar a força dos caminhoneiros nunca vai dar certo parabéns a todos caminheiros que não aderiram a essa palhaçada chamada greve

Reply
Vinícius 03/11/2021 - 08:28

Bom dia irmãos da estrada, como era de se esperar, essa greve já nasceu morta, a única saída para evitar a morte total da categoria é a criação de uma Cooperativa Nacional de Caminhoneiros com aprovação do Governo e tornar ao transportador autônomo a adesão obrigatória na cooperativa, sendo previstas penalidades para quem não quiser aderir.

A culpa dos fretes baixos está na concorrência predatória entre os próprios caminhoneiros, que se sujeitam a valores ridículos pagos por agenciadores de cargas e até quando consegue negociar direto com o proprietário da carga. É preciso saber calcular o custo-benefício das operações de transporte, bem como fazer sobrar no final da operação um lucro de no mínimo 40% do valor total. Combustível, desgaste de peças, pedágios, enfim, custos fixos e custos variáveis devem ser calculados, e isso pode acontecer com o auxílio de uma cooperativa, esta deve fornecer um aplicativo de cálculos do frete e passar a impor uma margem de lucro justa para quem trabalha.

Não fiquem esperando por Tabela de Frete Mínimo parada lá no STF, se queremos mudanças, a cooperativa deve ser criada já!

Reply
José Luiz Martins 03/11/2021 - 05:58

Sindicato não serve pra ajudar em nada e tem muita categoria dessa classe que mais prejudica do que ajuda. Deveriam ter sim um comando único de gente seria para defender essa categoria tão importante para o nosso país.

Reply
Altieri Benedito da Silva de Jesus 02/11/2021 - 12:58

Tem de trabalhar a troco de parcela de caminhão e pronto…da caminhão novo que a grande parte trabalha quietinho.

Reply
Fabrício silva 02/11/2021 - 11:37

Infelizmente estão usando os caminhoneiros de massa de manobra!!! Hoje oq está faltando é uma organização melhor no sentido de metas e objetivos.. pois ficar nessa de greve . Pode esquecer que não vai levar em nada.. gostaria de saber pq cobrar do governo por tabela de frete se os próprios caminhoneiro pode fazer isso .. oq está faltando e na classe e comprometimento de todos na questão de se um caminhoneiro negar o carregamento de um frete baixo não vim outro por traz e fazer.. o caminhoneiro tem como ditar as regras . E chutar esses sindicatos d merda q não serve e d nada.. querem só aparecer..

Reply
Carlos Barbosa 02/11/2021 - 10:06

Necessário comando único. Preços nas alturas. Salve quem puder. A greve de 2018 teve interesse político e patronal.

Reply
FIRMO HENRIQUE LEITE JÚNIOR 01/11/2021 - 22:42

Acho um crime o q o Governo faz contra nós Camionheiro. Óleo Disel uma loucura, pneus, óleo lubrificante, mecânica, impostos e etc. Como sobreviver numa situação dessa. Terrível. Um verdadeiro descaso contra nossa classe. Se parar fica mais difícil ainda. Como pagar prestação, como pagar as necessidades de casa e pública. Tem q ter uma consciência digna. Tem q ter um planejamento para os Camionheiro. Como desconto na hora de encher um tanque de combustível. Ter um auxílio pra compra de peças, Pneus, óleo e uma aposentadoria pra classe q vive arriscando sua vida sem um local pra descansar, uma comida de boa qualidade., Um banho , estradas de péssima qualidade, sol, chuva, poeira, risco e os cambal q esquecci. Somos abandonados pelos governantes. Somos apunhalados pelos órgãos públicos. Um Crime. Um absurdo. Uma VERGONHA, UMA FALTA DE HUMANIDADE E DE RESPEITO POR TODOS CAMIONHEIRO. 😭😭😭😭😔😔😔😔😔😔😔😔

Reply
ALEANDRO SCHELL 01/11/2021 - 15:50

Tão achando que caminhoneiro é trouxa .
Queremos melhorias não palhaçada de sindicalista safado que só que usar a classe .
O povo teve a chance não aproveitou agora já era .
O cara tem um caminhão próprio um dia parado é prejuízo .
É a velha história mais vale um pássaro na mão que dois voando .

Reply
Antonio 01/11/2021 - 15:11

Isso tudo aí é mentira, simplesmente prova mais uma vez que a categoria é fracassada, só teve aquela greve pq os empresários apoiaram a paralização, agora que está sem apoio fica aí uma meia dúzia de gato pingado se tumultuando, mais uma vez provado que são um bando desorganizado e sem moral, quem manda no Brasil é a classe empresarial que dita as regras da política brasileira, qto ao povo que acredita que tem poder está aí sofrendo com aumento, desemprego e inflação nas alturas e mendigando as migalhas que o governo dá. Nao é mesmo este governo que teve apoio dos caminhoneiros? E não eles agora que estão sentindo na pele as consequências? Só lamentações, 2022 vem aí se não sabem votar, justifiquem no dia da eleição mas por favor não vão lá fazer merda.

Reply

Deixe um comentário!