Há mesmo risco de acidente com carreta “arqueada” no tombador?

por Blog do Caminhoneiro

O programa Pé na Estrada de 20-03-2022 mostrou a proibição em alguns embarcadores para carretas arqueadas descarregarem grãos nos tombadores. Qual a razão da restrição?

Além de alterar a sua altura, elevando a traseira do semirreboque, a inclusão de calços ou lâminas de forma exagerada afeta o desempenho e a segurança da suspensão. Ao elevar-se muito a traseira automaticamente aumenta-se o ângulo do braço tensor (ou tirante como é conhecido).

O aumento do ângulo do braço tensor, provoca um aumento significativo do deslocamento (para trás) do feixe de molas, durante os movimentos angulares que ocorrem no braço com o movimento da balança ou “balancim”, por exemplo, quando o veículo passa por uma lombada. Esse deslocamento longitudinal excessivo do feixe de molas, aumenta a probabilidade de as lâminas mestres escaparem do apoio no balancim e no suporte da suspensão.

Se o feixe escapar enquanto descarrega no tombador, o último eixo gira, quebra o tensor e pode pular o dispositivo (trava) de segurança do tombador, provocando a queda do veículo.

Por isso, observe sempre os requisitos da Resolução CONTRAN 479/2014 que trata desse tema. O aspecto visual não pode ser mais importante que a sua segurança e dos demais!

Artigo de Eng Rubem Penteado de Melo | www.anjo.mobi

1 comentário

ANDERSON JULIAN DE SOUZA 22/03/2022 - 10:44

Quem for pego com traseira arqueada alem das multas ser mandado pra reciclagem e de volta a quarta serie pra reaprender física e matemática. Pra entender o que é engenharia.

Reply

Deixe um comentário!